Com falta de soro antirrábico no estado, cearense viaja 220 km para receber medica
animal001

Com falta de soro antirrábico no estado, cearense viaja 220 km para receber medica

Quem for mordido por animais e procurar tratamento contra a raiva humana em unidades de saúde do Ceará não encontrará soro antirrábico, substância que ajuda a desenvolver anticorpos neutralizantes no local do ferimento.

O estado enfrenta desabastecimento do material há quase um mês, já que a mais recente remessa do Ministério da Saúde, de apenas 20 ampolas, foi recebida em 20 de maio, de acordo com a Secretaria da Saúde do Estado (Sesa).

No dia seguinte, o cachorro morreu, agravando a aflição do comerciante. “Me aperreei e fui procurar em vários lugares. Esse soro não vende em clínica particular. Me disseram pra ir a Fortaleza”, conta. Na capital cearense, ele foi informado de que não havia soro e nem previsão de chegada do insumo. Após dezenas de ligações, achou o soro em Cajazeiras, na Paraíba, a 220 km de onde mora, mas já ha