Dia da Cachaça: confira locais para degustar e conhecer a história da bebida, no Ceará
Museu do Engenho Colonial, em Aquiraz, abriga relíquias da antiga fábrica da cachaça Colonial — Foto: Divulgação
Museu do Engenho Colonial, em Aquiraz, abriga relíquias da antiga fábrica da cachaça Colonial — Foto: Divulgação

Dia da Cachaça: confira locais para degustar e conhecer a história da bebida, no Ceará

Originada no Período Colonial, iguaria marca gerações e a cultura do Estado.

Nesta sexta-feira (13), é comemorado o Dia Nacional da Cachaça, uma das bebidas mais típicas da região Nordeste. O destilado é conhecido por ser democrático e estar presente desde as mesas de bares mais simples a requintados restaurantes. No Ceará, diversos locais reúnem história e experiência do sabor destilado da cana-de-açúcar.

Localizado no município de Maranguape, na Região Metropolitana de Fortaleza, o Museu da Cachaça integra o espaço do iPark Complexo Turístico. Está instalado num casarão construído em 1851 para a família Telles de Menezes, que iniciou a produção da bebida naquela cidade. No local, os visitantes conhecem peças originais de engenho, além de todo o processo de produção da cachaça e da plantação de cana.

“Na visita, conhecem o espaço cenográfico, o ciclo da cana de açúcar no Brasil e também passam por um canavial para ter a experiência e, ao final, encerram num botequim da década de 1930, onde podem fazer degustação e comprar cachaças”, conta a gestora do Complexo, Paula Sena.

Espaços reúnem a história e a tradição da cachaça, bebida que tem a cara do Nordeste — Foto: Divulgação

Espaços reúnem a história e a tradição da cachaça, bebida que tem a cara do Nordeste — Foto: Divulgação

São 88 sabores diferentes de licor, feitos à base de frutas, de ervas e os especiais, que levam chocolate, leite condensado e vinho, por exemplo. Os produtos estão disponíveis para venda em quatro tamanhos e custam entre R$ 10 a R$ 35.

A cachaça também faz parte da história de Gildo Nogueira. Seu pai, Senhor Nogueira, abriu o Bar Vitória há 62 anos, em Fortaleza. Ele ficou famoso por adicionar raízes artesanalmente na aguardente, conferindo sabor diferenciado à bebida. Atualmente, Gildo é quem perpetua essa cultura.

Localizado no Centro da capital cearense, o bar recebe diariamente interessados em experimentar a iguaria. De acordo com Gildo, os sabores mais pedidos são os de canela e jatobá. A dose custa R$ 2, enquanto o litro da cachaça é vendido a R$ 40.

Tradição

Outro local do Centro da capital conhecido por fornecer as bebidas mais diferentes é o Mercado São Sebastião. O espaço é ponto certo de visita para os turistas que querem conhecer e comprar artigos de produção local. Uma das mais curiosas é a cachaça com caranguejo – o crustáceo é colocado na garrafa para acentuar o sabor.

Cachaça com caranguejo é um dos itens exóticos encontrados em Fortaleza — Foto: Fernanda Siebra/Sistema Verdes Mares

Cachaça com caranguejo é um dos itens exóticos encontrados em Fortaleza — Foto: Fernanda Siebra/Sistema Verdes Mares

Altino Farias também é um dos amantes da bebida. A relação começou com o jornalzinho virtual ‘Pelos Bares da Vida’, que acompanhava a história de uma turma de amigos por meio de anedotas, charges, opiniões e mais. A primeira edição foi lançada na internet em junho de 2008. O site reúne ainda um Guia de Bares de Fortaleza e Região Metropolitana.

Anos depois, nasce a Embaixada da Cachaça, local que reúne mais de 380 rótulos para venda e 60 para degustação. “De certa forma, a Embaixada foi consequência dessa brincadeira”, conta Altino.

Na cachaçaria é possível conhecer ainda versões da bebida de vários estados diferentes do Brasil. Os valores da garrafa variam entre R$ 35 a R$ 1000.

FONTE: https://g1.globo.com/ce/ceara/noticia/2019/09/13/dia-da-cachaca-confira-locais-para-degustar-e-conhecer-a-historia-da-bebida-no-ceara.ghtml

13/09/2019 – 10:26